sábado, 20 de setembro de 2008

Por que escrever história?


para lembrar que a escrita da história possui maneiras, métodos e abordagens diferentes, além de ser uma constante para o historiador se interrogar sobre suas próprias condições, os meios e os limites de seu conhecimento;
Para que possamos encontrar um sentido para a História e superar os desafios colocados pelo estudo da disciplina, pois a atividade do historiador estimula a reflexão em busca de respostas às suas inquietações, sejam elas provocadas pela Crítica à produção já conhecida ou pela abertura de novos caminhos teórico-metodológicos, permitindo a pesquisa de temas relativos ao informal, às diferenças, à especificidade histórica;
Para abrir possibilidades da invenção e da mudança, da criatividade e da ousadia, transformando conceitos de maneira que possam expressar o mutável e o dinâmico, através de uma narrativa que se expresse na sensibilidade do historiador;
Aproximação das práticas da hermenêutica permite uma mudança temático-teórica, uma redefinição das universidades e abre perspectivas no mapeamento metodológico e na construção de um percurso reflexivo, compreensivo e imaginativo na escrita historiográfica.
A Historiografia tem apresentado um campo de possibilidades e indefinições que se abrem ao historiador quase que pedindo, conte-me, pois o silêncio, a solidão estão presentes em um movimento de eterna incerteza, onde é exigido disposição e coragem para conviver com o efêmero em um quadro que se apresenta cada vez mais constituído pela fluidez das relações, sejam elas com o tempo, e com as pessoas, com os conceitos.
(Profª Fatiana Carla Araújo)

Nenhum comentário: